Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

MOMENTO




                                  

Sabe, cara,

no meu peito não há mais lugar para

                                                           a vida.



O menino

que cheirava o enjoado cheiro

das flores,

que cantava para ter forças,

que guardava segredos

(que todos sabiam)

sob juras,

parece-me, morreu.



Já não possuo a felicidade:

                                   exilou-se.


Já não ardo.

Infiltrou-se em mim o horrível cheiro

                                               do desencanto.



Sabe, cara,

a vida para mim

é um desespero viver.

(Itárcio Ferreira)