Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

domingo, 5 de janeiro de 2014

A Medida do Amor

(Poetisa Izabel Ferraz, via Facebook)

Vou mostrar o cálculo das medidas do que sinto:
Com o raio da circunferência de emoção,
No compasso, dei uma volta na paixão,
Com régua, calculei o diâmetro de meu coração

Assim, na matemática, nasceu por ti meu amor
Numa simples operação adicionei qualidade,
Em seguida subtrai todos teus defeitos,
Multiplicando o que sobrou a tua personalidade

Estou matematicamente te amando,
Extraiu-se as raízes de minha solidão
Esse infinito amor, meu coração preencheu
E assim continuamos, usando a potenciação

Percebes que tudo começou na geometria?
E com o tempo, tornamos um conjunto unitário

Em progressão geométrica, chegaremos ao infinito,
E cada inteiro do que construirmos, tornaremos fracionário

Nessa constante divisão: na tristeza e na alegria
Como retas coincidentes, estaremos sempre juntos

Tangenciamos nesse ponto do ciclo da vida.
E com esse belo sentimento, nascerão outros conjuntos.

                             (Izabel Ferraz, poetisa olindense)