Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

03 poemas de Itárcio Ferreira



No amor,
assim como na morte,
atingimos inimagináveis
alturas.

Aí vi o amor,
qual círio contra o vento,
tremer,
quando Tânatos
de nós se aproximou.



Teu nu,
a que compará-lo?
Se não me foi permitido
enxergar
mais do que
o comum dos mortais?



O tempo percebemos,
passa em vão,
quando o belo
(o teu corpo)
passa ao largo,
qual pássaro
em voo distante
de minhas mãos.


Itárcio Ferreira


Visitem o blog do poeta: Itárcio Ferreira, poemas