Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

FRUSTRAÇÕES, O POEMA

(Darcy Ribeiro)


                   “Fracassei em tudo o que sonhei na vida.” (Darcy Ribeiro)


Não ter nascido lindo feito Elvis Presley ou Marlon Brando
Não ter feito uma canção com Chico Buarque ou com Bob Dylan
Não ter as pernas da Isadora Duncan ou as do Maradona
Nem a habilidade de um Garricha, de um Heraldo do Monte.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


Não ter namorado a Marilyn Monroe ou a Audrey Hepburn
Não ter sido amado pela Lucélia Santos ou pela Débora Bloch
Não ter a voz de Cauby Peixoto nem a de Elis Regina
Não ter a poesia de Manuel Bandeira, de Mario Quintana ou de Carlos Maia.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


Não ter lutado na guerra civil espanhola
Nem ter morrido ao lado de Che na Bolívia
Não conseguir beber tanto quanto o Jaguar ou o Ericsson Luna
Não ter tanto amores e amigos como o Vinícius de Moraes
Ou o Adriel Evangelista.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


Não ter o humor de um Groucho Marx ou de um JJ
Não ter a inteligência nem o conhecimento de Nietzsche ou de Chico Pena Branca
Não ter trabalhado em Hair ou em A Doce Vida
Não ter escrito Dom Casmurro nem Cem Anos de Solidão.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


Não ter batido os recordes de João do Pulo ou de Usain Bolt, mesmo sem as pernas 
Nem ter sido um talento político à moda de Brizola ou de Darcy Ribeiro
Não ter sido um professor ou jornalista, mas apenas um pequeno burocrata de oitava categoria e enfadado
Nunca ter jogado uma pelada nas areias da praia de Gaibu ou dançado no Clube das Pás, sábado à noite, de sapato branco.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


Não ter sido ignorado pelo vírus da pólio nem pelo terror da depressão
Não ter viajado a Cuba ou a Pasárgada
Não ter sido abortado ou nem mesmo concebido
Não ter nascido alienado, parvo, burro.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


Não ser um porco, um cavalo ou um passarinho
Não ter a defesa dos espinhos ou cheiro das flores
Nunca ter sido água, ar, terra ou fogo, cigano ou palestino
Não ter sido nada, nunca ter existido, nunca ter respirado.


“Fracassei em tudo o que sonhei na vida.”


(Itárcio Ferreira)