Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

sexta-feira, 4 de março de 2016

MINHA INFÂNCIA, poema de Itárcio Ferreira

Foto: Ilustração / Reprodução da Internet

Meus sonhos eram povoados
por lobos maus e padres
que comiam criancinhas,
mas minha mãe de criação, Lia,
contava estórias para eu, minino, dormir.
Coçava minhas costas e dizia:
dorme! Lobo mau não vem aqui!
Padre está rezando missa!

Minha avó Lídia penteava meus cabelos,
assim que, minino, saia do banho.
Mamãe me achava tão lindo, um rei.
Meu pai me sonhava
juiz ou médico, autoridade.
O mundo era enorme,
minha casa imensa,
a rua sem fim:
transbordavam-me os sonhos!


Vistem o blog do poeta: Itárcio Ferreira, poemas