Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

MEU PAÍS


"O céu é o meu tecto, a terra minha pátria e a liberdade a minha religião." (ditado cigano)

 


Da janela do meu apartamento

vejo meu país.


Mês de setembro, a chuva cai forte,

frente fria vinda de São Paulo,

segundo andar.


Escuto vozes:

Simone, Gal, Elis.

Mas também as vozes dos operários

que pedem salários melhores,

mães que choram por leite para seus filhos,

vozes fracas que pedem justiça e pão.


E, nas tardes imensas como desertos,

em que a certeza do tédio

é pior do que a da morte,

o tempo muda

parecendo mais lento

como o calor ou a tortura.


Exilo-me

nas cavernas de minhas cáries,

no salário de funcionário público federal,

a alma mofando entre velhos arquivos

de papéis e desejos

e a vida lá fora a correr sob o sol.


(Itárcio Ferreira)