Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Um Poema Natalino Cruel


Eu queria dizer alguma coisa pura,
mas a pureza já me abandonou
há muito tempo.

Eu queria dizer alguma coisa nobre,
mas a nobreza cata as latas
de lixo nos porões dilacerados
da minha mente,
e não há mais remédio.

Eu queria dizer alguma coisa esperançosa,
mas a esperança
já abandonou o barco
após incontáveis desapontamentos.

E só me resta a dor,
que procuro sufocá-la
através das drogas e
do álcool.

Eu queria desejar um Feliz Natal,
mas a realidade aí fora
é cruel demais, e eu não consigo
ignorá-la.


23/12/09