Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

MININO


Eu era tão belo e acreditava em anjos.

Lia me cantava canções de ninar.

Feliz, o céu era azul e a vida prateada.

Chutado pela bunda e culhões conheci o mundo.

De nada adiantava querer acordar.

As horas passam, que canseira.

Espero apenas o último tic-tac-ar.