Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

quinta-feira, 6 de junho de 2013

A POESIA É MORTE

                        
A poesia é morte,
não há outro tema.
 
A infância que passou,
o amor que se foi...
 
Qual outro enredo senão a ruína?
 
O nascimento do filho?
 
O novo amor?
 
A recente trepada?

Passado.
 
Não existe o presente,
a não ser por um instante que já foi.
 
Não existe o futuro,
o futuro é presente,
o presente é passado.
 
Morte, a minha noiva eterna!


(Itárcio Ferreira)