Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

domingo, 3 de abril de 2016

Mais uma da série "Diálogos acadêmicos", por Tom Cardoso

Tom Cardoso

- Cara, tem um amigo meu que trabalha na Polícia Federal.
- É o japonês?
- Não, é o Nando. Ele tava no dia em que prenderam o Lula.
- Foi lá no apê dele?
- Sim.
- E aí, muito luxo?
- Até que não. Se bem que o terraço gourmet é show. Top.
- Eles revistaram o apartamento?
- Então, é isso que eu quero contar. Mas não pode sair daqui, ok?
- Tá bom.
- Eles revistaram o apê do Brahma todinho. Acharam um cofre camuflado no closet da Dona Marisa.
- Sério. Mandaram abrir?
- Lógico.
- E o que tinha lá?
- Véio, você não vai acreditar.
- Fala!
- O dedo do Lula.
- Como assim?
- O dedo que ele cortou na fábrica de propósito para ganhar aposentadoria.
- Sério?
- Sim. Tava num formol. 
- Mas por que ele guarda o dedo?
- Ah, sei lá. Esse meu amigo disse que o Brahma pretende reimplantá-lo um dia.
- E como a imprensa não ficou sabendo dessa história?
- Aí que está. Parece que o Brahma pagou 3 milhões de dólares para o diretor da PF. O Nando recebeu o dele também. Não é pra sair por aí contando hein.
- Não, pode deixar. Quer dizer que o dedo tava num vidro com formol?
- É. Surreal, né.
- Que nojo.