Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

segunda-feira, 15 de junho de 2015

O Negro de Fogo



O negro de fogo
que usava camisa encarnada
incendiou o futebol
incendiou o samba

|              a rumba                 
|              a conga                 
|              o espiritual
e o coração das mulheres.
O negro de fogo
enrubesceu maçã do rosto
de encabuladas moças
pintadas de ruge e batom.
O negro de fogo
de carvão e brasa
pixe e sangue.
O negro de fogo
incendiou a União Sul-Africana
e lançou fósforo aceso
sobre os Estados Unidos
(que assim não era possível).
O negro de fogo
pôs labaredas (não era possível)
nos organismos internacionais.
O negro de fogo
(assim não era possível)
atou num poste e jogou na fogueira
o ditador português
e Sua Majestade Britânica.
O negro de fogo
- sempre chamado de sujo -
para ter bem-estar físico
impôs ao mundo uma higiene mental.
E assim – queimadas a gaiola, a grade
purificado o ar e limpo o céu -
entoou com voz azul
seu canto de liberdade.

Oliveira Silveira