Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Sem lenço e sem documento... Em Foz do Iguaçu - Parte 2/3


A dúvida nunca foi o meu forte. Tampouco a ansiedade. Apego ao dinheiro, nunca tive. Mas naquele fatídico dia, como uma sombra inexistente que assusta uma criança medrosa, a espera do sono salvador, a dúvida assomou-me: Cleide ou Laís? A quem ligaria para dividir os prazeres que o dinheiro, e claro, a minha companhia, iriam proporcionar?

Cada uma, como numa teia, havia contribuído para que eu, leve sorriso, estivesse à boca do caixa para sacar três mil reais, ou melhor, para sacar um final de semana na praia, - Foz era passado - com tudo pago, e como gostava de dizer Thais, regado a champanhe e lagosta. Afinal, o que levamos da vida senão dores e prazeres? Que venham os prazeres, sempre que possível.