Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

MORTE, poema de Itárcio Ferreira


Morrer
é saber-nos incapaz
do mais simples gesto
cotidiano.

Morrer
é não poder acordar
na manhã seguinte
de um sonho ruim.

Morrer
é saber impossível algo,
como quando o nosso amor
nos deixa
sem esperança de voltar.

Mas morrer
é, antes de tudo, esperar
na ante-sala,
esperar... esperar...

Itárcio Ferreira

Visitem o blog do poeta: Itárcio Ferreira, poemas