Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A UMA AMIGUINHA POETA


You don´t have a soul; you are a soul. You have a body.” 
C. S. Lewis

Esquece teus primeiros poemas
em algum canto do teu quarto.

Com o tempo,
este eterno amadurecedor
de almas e talentos,
eles florescerão.

Às vezes, como o bíblico grão de mostarda,
precisamos que morram
nossos primogênitos escritos,
para que deles nasçam frutos.

Tenhamos paciência.

Chegará o tempo da colheita
e esta será abundante.

E, então, como o filho
que a nós sobrevive,
os poemas, ao poeta, sobreviverão.

E brilharão como as luzes
das estrelas mortas.

Mas, se com o tempo
não te tornares poeta,
não te aflijas.

Toda a vida é um poema.

Certo de que nem sempre
um poema épico,
de heróis e semideuses,
mas um poema: simples e belo
como o amanhecer.