Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

sábado, 20 de fevereiro de 2016

SONS, poema de Itárcio Ferreira


Se me tocas os seios
e me arrepio,
se me tocas o ventre
com tuas mãos macias,
qual explorador do desconhecido;
se me tocas, amante,
qual músico a seu instrumento,
esperas do meu corpo
o retorno de tuas carícias.

Se me tocas,
esperas o retorno
de tua arte,
esperas meus suspiros,
meus gemidos, os sons
pelos quais se expressam
o prazer.

Por isso, quando amamos,
canto,
comporto-me como música.



Visitem o blog do poeta: Itárcio Ferreira, poemas