Aos Mestres, com carinho!

Aos Mestres, com carinho!
Drummond, Vinícius, Bandeira, Quintana e Mendes Campos

quinta-feira, 4 de julho de 2013

QUE TUA BOCA SEJA





Publiquei este poema no livrinho "O Tédio e Outros Poemas", em 2000, de pequena tiragem. Não tinha decidido, ainda, se o publicaria na internet, onde um público bem maior teria acesso ao mesmo. Nele, destilo preconceito, por isso tinha medo. Mas, pensei melhor, e vi que seria bom jogar nossos preconceitos para fora, para a galera, os amigos, que, com certeza, nos advertirão e com esse exercício pode ser que surja uma cura.
Com as recentes notícias da tentativa de sequestro do grande estadista Evo Morales, a mando do terrorista OBAMA, seus cachorrinhos, Portugal, Espanha, França e Itália, prontamente abanaram os rabos e, vergonhosamente, passaram a desrespeitar toda uma cultura democrática que, ainda, mesmo que tênue, nos faz por respeitar os povos e os seus representantes legais.
Puto da vida com o autoritarismo estadunidense e a subserviência de uma Europa refém dos grandes bancos mundiais, dedico esta postagem ao meu grande ídolo EVO MORALES e a todo povo irmão da Bolívia.

(Itárcio Ferreira)


******

Que tua boca seja,

para mim, taça.



Que tua saliva seja,

para mim, álcool e ópio.



Que o teu ventre

me sirva de casa.



Que o teu útero traga-me a eternidade

através do filho que te depositarei.



Semente de índio e negro

(como detesto a minha herança branca europeia).



E eu, amada, em troca serei teu escravo,

teu objeto, tua espada.



Servir-te-ei, exclusivamente,

até a morte.



O teu prazer

será a minha busca eterna.



Em minhas mãos,

mesmo que já fracas pela velhice,



encontrarás as armas que te defenderão

por toda a eternidade.


(Itárcio Ferreira)